quinta-feira, 4 de julho de 2013

Prefeitura de Ibaretama pretende implantar uma indústria de reciclagem - INTERIORIZAÇÃO DA INDÚSTRIA: Prefeitos do Sertão Central debatem desenvolvimento

Prefeitos da AMUSC; foto Diário Sertão Central - DN.
A Prefeitura de Ibaretama pretende implantar uma indústria de reciclagem. Conforme a prefeita Elíria Queiroz, quando a fábrica de resíduos plásticos começar a funcionar no seu município serão abertas 50 vagas de trabalho. Dentro de dois anos o número de operários deverá dobrar.


Além da manutenção dos recursos hídricos, gestores apresentam pauta para a industrialização

Banabuiú. Prefeitos de municípios do Centro do Estado se reuniram em Banabuiú para discutir com o secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, Alexandre Pereira, que representa o Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico (Cede), estratégias de desenvolvimento para a região. Dos 15 membros da Associação dos Municípios do Sertão Central (Amusc), compareceram apenas cinco. Mesmo assim o secretário entendeu o anseio do grupo. Querem a implantação de indústrias e redução nas alíquotas dos impostos.


Açudes e manejo da água já não bastam. Indústrias são pleitos atuais dos prefeitos da Região



A decisão pela implantação das indústrias surgiu a partir de uma visita dos prefeitos membros da Amusc ao polo calçadista de Franca, em São Paulo. Os empresários daquela região demonstraram interesse em expandirem o know-how para o Interior do Ceará. Entretanto, além dos calçados, confecções e artigos esportivos estão entre as linhas produtivas almejadas pelos municípios, explicou a secretária da Associação, Valdênia do Nascimento. Agora, o planejamento começa a se concretizar, em mais uma reunião ordinária da entidade, dessa vez com o secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado.



Para o prefeito de Banabuiú, Veridiano Sales, a implantação de indústrias é uma das melhores alternativas para o desenvolvimento do seu município. Apesar de ter uma ótima estrutura hídrica, com o segundo maior açude do Estado, tendo na pesca um importante potencial econômico, ele acredita na implantação de um polo industrial como a principal alternativa para a criação de frentes de trabalho e o renda per capta de seus munícipes. Em contrapartida, além do terreno, água e asfalto já estão disponíveis.



Conquista



Sales espera conquistar através da Cede recursos da ordem de R$ 5 milhões para a construção do polo industrial. Na área disponibilizada pelo município, cerca de 4 quilômetros do centro da cidade, para evitar poluição do rio, será necessária toda a infraestrutura, da água encanada à construção de 10 galpões. Neles funcionarão 10 empresa, com a média de 100 empregos diretos em cada uma delas. A expectativa do início da implantação é para no máximo o fim do ano, acrescentou. A Prefeitura de Ibaretama pretende implantar uma indústria de reciclagem. Conforme a prefeita Elíria Queiroz, quando a fábrica de resíduos plásticos começar a funcionar no seu município serão abertas 50 vagas de trabalho.




Dentro de dois anos o número de operários deverá dobrar. Para uma cidade onde mais de 60% dos 22.950 habitantes se concentram na área urbana, além de ecologicamente correta a unidade de processamento de plástico reciclável fortalecerá a economia local.



Ela e os prefeitos de Quixadá, João Hudson Bezerra, de Choró, Antônio Mendes, conhecido por Dé, de Solonópole, representado pelo seu vice, Carlos Kleber Chaves, e Veridiano Sales esperam apoio dos gestores dos demais membros da Amusc para consolidarem os empreendimentos em seus municípios.



Boa Viagem, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibicuitinga, Madalena, Milhã, Mombaça, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Quixeramobim e Senador Pompeu completam o grupo. No Encontro, Alexandre Pereira se comprometeu em receber todos os prefeitos associados à Amusc em Fortaleza, no inicio de agosto, para definirem quais as potencialidades da região e de qual forma compartilhá-las em benefício de todos, e juntos criarem o plano estratégico de desenvolvimento. Conforme afirmou, somente com a cadeia produtiva fortalecida será possível manter os empreendimentos.



Coincidentemente, tem início nesta quarta-feira, em Banabuiú, a Feira de Cultura e Artes, conhecida como Banartes. Além de preservar a cultura local o festival especial também busca o fortalecimento econômico da cidade através do artesanato e da gastronomia. A abertura da Banartes está prevista com um cortejo a cavalo. O tema da 17ª edição será "Tudo junto misturado - O grande encontro".


Mais informações:Associação dos Municípios do Sertão Central
Telefone: (88) 9634.8261
Cede
Telefone: (85) 3101.1576


ALEX PIMENTELCOLABORZDOR


Oportunidades
 "Somente com oportunidades concretas podemos melhorar a qualidade de vida do povo da nossa região"Veridiano SalesPrefeito de Banabuiú

"Precisamos criar uma estrutura de desenvolvimento sustentável, onde todos sejam beneficiados"Alexandre PereiraPresidente do Cede